A Associação Felizcidade é executora do Consórcio Social da Juventude Rural – Aliança com Jovens em Dias D’Ávila. O Consórcio conta com o apoio do Governo do Estado da Bahia, por intermédio da Secretaria de Turismo do Estado, e atende 100 jovens em nosso município.

A Associação Felizcidade realizou o projeto no município de Dias D’Ávila - Bahia, captando jovens carentes por intermédio de visitas às comunidades, às escolas e duas entrevistas na rádio Dias D’Ávila FM. Apareceram 270 candidatos para as 100 vagas disponíveis. A seleção foi feita com entrevistas em grupo. Foram observados, além dos critérios já estabelecidos, a participação, a iniciativa, a identificação com a temática do curso, o projeto de vida e o dinamismo.

A aula inaugural aconteceu na Câmara de Vereadores de Dias D´ávila, onde o presidente da Associação Felizcidade, o economista Heckel Pedreira, ministrou a aula, que contou com a participação dos alunos, familiares e educadores.

Os jovens foram distribuídos em três cursos: fabricação de doces, geléias e frutas cristalizadas, paisagismo e caldeiraria. São 400h de curso, divididas entre as áreas específicas de formação profissional (200h) e áreas de formação geral (200h) que incluem aulas de educação ambiental, saúde e qualidade de vida, associativismo e cooperativismo, identidade, ética e cidadania, igualdade racial e equidade de gênero, participação social e políticas públicas, estímulo e elevação do apoio à escolaridade, empreendedorismo e acesso a crédito, inclusão digital, desenvolvimento local sustentável, projetos de intervenção social, economia solidária e arte e educação.

As aulas aconteceram no Colégio Estadual Luís de Moura Bastos e os alunos receberam, além dos cursos, todo o material didático, merenda, uniforme e vale-transporte sem nenhum ônus. Durante o período de duração do curso, receberam, também, uma bolsa-auxílio para evitar a evasão, devido à necessidade desses jovens de contribuir com a renda familiar.

Os educandos do projeto têm o compromisso de partilhar parte dos conhecimentos adquiridos nos cursos com a comunidade por meio da realização de 125 horas de trabalho voluntário.

Como forma de retribuição a participação no projeto, os jovens participaram de ações voltadas a comunidade com o objetivo de promover o combate da exploração sexual infanto-juvenil, através de panfletagem em regiões turísticas, a exemplo de Praia do Forte e Reciclagem de materiais, através do artesanato.

Confira imagens